Pergunta frequente: O que é necessário para ser corretor de seguros?

O que é preciso para ser um corretor de seguros?

Para ser um corretor de seguros só há um caminho: obter a certificação junto ao Funenseg, que é a Escola Nacional de Seguros, a única instituição no Brasil apta a habilitar e certificar esses profissionais. Para conseguir o certificado é necessário fazer o Exame para Habilitação de Corretores de Seguros.

Qual o salário de um corretor de seguros?

No cargo de Corretor de Seguros se inicia ganhando R$ 1.781,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 3.986,00. A média salarial para Corretor de Seguros no Brasil é de R$ 2.585,00. A formação mais comum é de Graduação em Administração.

O que é preciso para vender seguros?

10 dicas de ouro para vender seguros

  1. Estude o cliente e abordagens antes do encontro.
  2. Monte uma boa apresentação, simples e objetiva.
  3. Mantenha uma boa aparência e transmita simpatia.
  4. Não pergunte mais de uma vez a mesma coisa.
  5. Não fale sobre a concorrência.
  6. Seja específico para atender o problema do cliente.

Quanto tempo dura o curso de corretor de seguros?

A formação completa de corretores de seguros por meio de aulas presenciais dura cerca de nove meses e é composta por três cursos: o primeiro para quem deseja trabalhar com títulos de Capitalização; o segundo para os aprovados em Capitalização que desejam comercializar seguros de Vida e planos de Previdência Privada; e …

É INTERESSANTE:  Como saber se o seguro de vida está em meu nome?

Quem não pode ser corretor de seguros?

Aprovada em dezembro de 1964, a Lei 4.594/64 proíbe o corretor de seguros de aceitar ou exercer emprego em pessoa jurídica de direito público, inclusive de entidade paraestatal, ou ser sócio, administrador, procurador, despachante ou empregado de seguradoras ou outras empresas do mercado.

Quanto ganha um vendedor de seguros?

No cargo de Vendedor de Seguros se inicia ganhando R$ 1.512,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 2.809,00. A média salarial para Vendedor de Seguros no Brasil é de R$ 1.981,00. A formação mais comum é de Graduação em Administração.

Quem paga o corretor de seguros?

Isto porque o corretor trabalha para o segurado e é pago pela seguradora, ou seja, quem contrata o trabalho do corretor não é quem o paga (embora se saiba que a comissão de corretagem é calculada como um percentual do prêmio de seguro recebido pela seguradora e pago pelo segurado).

Quem pode vender seguros?

Hoje pode vender seguros todo mundo que tem um conhecido Corretor de Seguros habilitado que aceita a sua produção. Os bancos, concessionárias de veículos, lojas de departamento, financeiras e demais canais de distribuição vendem seguros porque tem suas Corretoras devidamente cadastradas.

Como fazer uma propaganda de seguros?

Como fazer propaganda de seguros para a sua corretora?

  1. Defina o seu público-alvo. …
  2. Conheça bem a ferramenta que vai utilizar. …
  3. Aposte na criatividade. …
  4. Atrair. …
  5. Converter. …
  6. Relacionar. …
  7. Vender. …
  8. Analisar.

Qual o valor de um curso de corretor de imóveis?

Por conta dessa flexibilidade, os custos variam conforme a instituição, a modalidade e o tempo. Contudo, a grosso modo, as mensalidades costumam flutuar entre R$100 e R$300. Após sua conclusão, o profissional ganha o certificado de qualificação, o diploma e o direito ao registro no CRECI.

É INTERESSANTE:  Quanto tempo demora para a seguradora pagar?

Qual Faculdade Fazer para corretor de seguros?

Para fazer o Exame ou o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros é preciso apenas ter ensino médio completo. No entanto, se você pensa em ter uma formação mais completa, a melhor opção é investir no curso Graduação Tecnológica em Gestão de Seguros.

Quanto custa curso Susep?

O Curso é composto pelas formações em Capitalização, Vida e Previdência e Demais Ramos. Ao final, o aluno aprovado recebe certificado digital que permite a obtenção do registro profissional emitido pela Susep. O investimento total é de R$ 5.924,00, valor que pode ser parcelado em até 12 vezes no cartão de crédito.

Seguros Mais