Qual o trabalho do corretor de seguros?

Qual é a função de um corretor de seguros?

A função do corretor é a de executar a estratégia de gerenciamento dos seguros determinada pelo seu cliente. Em muitas organizações a estratégia pode ser a de construir uma sólida estrutura a longo prazo com seus parceiros na transferência de riscos, mais que a simples focalização de melhor cobertura ao melhor custo.

O que um corretor de seguros pode vender?

O mercado de seguros tem infindáveis produtos que o corretor pode oferecer ao seu cliente, seja pessoa física ou jurídica. Na hora de escolher qual produto oferecer, com foco no aumento da lucratividade da carteira, o corretor deve ficar atento à média da margem de comissão desse produto no mercado.

Qual o salário de um corretor de seguros?

No cargo de Corretor de Seguros se inicia ganhando R$ 1.781,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 3.986,00. A média salarial para Corretor de Seguros no Brasil é de R$ 2.585,00. A formação mais comum é de Graduação em Administração.

O que é preciso para ser um corretor de seguros?

Para ser um corretor de seguros só há um caminho: obter a certificação junto ao Funenseg, que é a Escola Nacional de Seguros, a única instituição no Brasil apta a habilitar e certificar esses profissionais. Para conseguir o certificado é necessário fazer o Exame para Habilitação de Corretores de Seguros.

É INTERESSANTE:  O que colocar no capital segurado?

O que faz um vendedor de seguros?

Prospecta e atende clientes para venda de seguros, realiza cálculos e orçamentos e acompanha o processo até a emissão da apólice.

O que posso vender com Susepinha?

Apenas com a SUSEPINHA, você já conseguirá comercializar os planos de saúde sem nenhum tipo de problema. Ou seja, se você ainda estiver se formando na ENS (FUNSENSEG), e seu processo de formação estiver em andamento, já será possível obter rendimentos vendendo planos de saúde como corretor de seguros.

Quantos seguros um corretor vende por mês?

A corretora vende 6 apólices/dia útil, a um prêmio médio de R$ 1.110/apólice. Em despesas de localização, a corretora paga R$ 1.200/mês de aluguel, com R$ 100/mês de IPTU.

Quais produtos posso vender com a Susepinha?

O corretor que queira vender consórcio deve procurar uma instituição de sua confiança que tenha o produto; é necessário que ele tenha uma inscrição conhecida popularmente no mercado como “Susepinha” – que é o cadastro que habilita corretores a venderem saúde, vida e previdência.

Quanto ganha um vendedor de seguros?

No cargo de Vendedor de Seguros se inicia ganhando R$ 1.512,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 2.809,00. A média salarial para Vendedor de Seguros no Brasil é de R$ 1.981,00. A formação mais comum é de Graduação em Administração.

Quem paga o corretor de seguros?

Isto porque o corretor trabalha para o segurado e é pago pela seguradora, ou seja, quem contrata o trabalho do corretor não é quem o paga (embora se saiba que a comissão de corretagem é calculada como um percentual do prêmio de seguro recebido pela seguradora e pago pelo segurado).

Quem pode ser corretor de seguros?

ser maior de 18 anos e ter ensino médio completo; ser aprovado no Exame para Habilitação de Corretores de Seguros da Escola Nacional de Seguros; após a aprovação, certificar-se junto à Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

É INTERESSANTE:  Resposta rápida: Que tipo de contrato e o seguro de vida?

Que Faculdade fazer para ser corretor de seguros?

Para fazer o Exame ou o Curso para Habilitação de Corretores de Seguros é preciso apenas ter ensino médio completo. No entanto, se você pensa em ter uma formação mais completa, a melhor opção é investir no curso Graduação Tecnológica em Gestão de Seguros.

Quanto tempo dura o curso de corretor de seguros?

A formação completa de corretores de seguros por meio de aulas presenciais dura cerca de nove meses e é composta por três cursos: o primeiro para quem deseja trabalhar com títulos de Capitalização; o segundo para os aprovados em Capitalização que desejam comercializar seguros de Vida e planos de Previdência Privada; e …

Quem não pode ser corretor de seguros?

Aprovada em dezembro de 1964, a Lei 4.594/64 proíbe o corretor de seguros de aceitar ou exercer emprego em pessoa jurídica de direito público, inclusive de entidade paraestatal, ou ser sócio, administrador, procurador, despachante ou empregado de seguradoras ou outras empresas do mercado.

Seguros Mais