Quantas vezes um produto pode ir para a assistência na garantia?

Quantas vezes um aparelho pode ir para o conserto?

Produtos precisam ir três vezes para assistência técnica antes de ser efetuada a troca.

Como funciona a garantia de produtos?

” A garantia legal é estabelecida pelo CDC (Código de Defesa do Consumidor) e independe de previsão em contrato. A lei garante e ponto. Assim, você tem 30 dias para reclamar de problemas com o produto se ele não for durável (um alimento, por exemplo), ou 90 dias se for durável (uma máquina de lavar, por exemplo).”

Como funciona a troca na garantia?

O que diz a legislação sobre a troca de produtos por garantia legal? O Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que, desde que a reclamação do consumidor obedeça os prazos estipulados (ver acima), o empresário tem a obrigação de providenciar o conserto por meio de assistência técnica em no máximo 30 dias.

O que pode ser considerado vício oculto?

O vício oculto é um defeito ou falha de fabricação que se manifesta após certo tempo de uso do produto, por exemplo, um veículo novo, cuja fábrica instalou uma peça defeituosa, que vem a apresentar defeito no câmbio após meses de uso…

É INTERESSANTE:  Quem paga o seguro de vida do funcionário?

É melhor consertar ou comprar um novo?

Também é muito importante verificar a relação custo-benefício do conserto. Resumidamente, podemos dizer que não vale a pena consertar caso o procedimento tenha um valor próximo em relação à compra de um equipamento novo. Isso porque, o novo eletrodoméstico tende a ser mais avançado e também a consumir menos energia.

Até quando vale a pena consertar?

Supondo-se que o eletrônico terá vida útil de dez anos, o conserto não pode custar, por ano, mais de 10% do valor de um novo. Caso o equipamento ainda tenha boas condições, a conta deve observar se o custo de manutenção, como peça, mão de obra e logística, ultrapassa 30% de um novo.

Quais os 3 tipos de garantias?

Quais são os Tipos de Garantia?

  1. Garantia Legal. Primeiramente, essa modalidade é prevista pelo CDC e prevê 30 dias de garantia de bens não duráveis e 90 dias de garantia de bens duráveis. …
  2. Garantia Contratual. …
  3. Garantia Estendida.

O que precisa para acionar a garantia de um produto?

Estabelecida pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), a garantia legal dá à pessoa que fez a compra, a partir do recebimento do produto, 30 dias para reclamar de eventuais problemas caso o produto tenha duração curta (como um alimento) e 90 dias se for durável (como uma geladeira).

Qual o prazo mínimo de garantia de um produto?

De acordo com o artigo 26 do Código de Defesa do Consumidor, o prazo para reclamar dos vícios (defeitos) de fácil constatação é de noventa (90) dias para produtos duráveis ., e de 30 dias para produtos não duráveis.

Como é feita a troca de um produto?

Se o produto comprado já veio com defeito, você deve solicitar a troca à loja, ao fabricante ou à assistência técnica o quanto antes. As grandes varejistas têm políticas internas de troca imediata, caso o produto apresente o defeito e a troca seja solicitada em até 7 dias da data de compra .

É INTERESSANTE:  Qual segurado pode ser obrigatório é facultativo ao mesmo tempo?

Qual a diferença entre vícios aparentes e ocultos?

Os aparentes ou de fácil constatação, como o próprio nome diz, são aqueles que aparecem no singelo uso e consumo do produto (ou serviço). Ocultos são aqueles que só aparecem algum ou muito tempo após o uso e/ou que, por estarem inacessíveis ao consumidor, não podem ser detectados na utilização ordinária.

Qual a diferença entre vício aparente e vício oculto?

O vício aparente é aquele em que podemos identificar imediatamente, ou seja, desde a entrega do bem já apresenta um defeito, não estando de acordo com as funcionalidades a que se destina. Já o vício oculto é aquele em que a identificação não ocorre no momento de sua aquisição, aparecendo apenas durante o seu uso.

Qual o prazo para alegar vício oculto?

Dessa forma, se o vício é oculto, é somente a partir da descoberta que correm os prazos de 30 ou 90 dias da garantia legal (art. 26, II, § 3º, do CDC).

Seguros Mais