Melhor resposta: O que acontece se eu bater em um carro que tem seguro?

Como funciona o seguro do carro quando bate?

A regra é simples: quem provoca o acidente e os danos é o responsável pelo pagamento do reparo de todos os veículos envolvidos. Assim, se você estava andando pela rua e um carro bateu no seu, ele deverá providenciar os reparos. Logo, você não precisará acionar o seu seguro.

Quando não vale a pena acionar o seguro?

Quando o veículo sofre um pequeno dano, como um farol quebrado, por exemplo, acaba não compensando acionar o seguro. Isso porque o valor da franquia pode ser maior que o do conserto independente do farol. Nesse caso, o segurado acaba pagando um valor maior se acionar o seguro.

O que o seguro não cobre?

Os sinistros que o seguro pode não cobrir. A cobertura compreensiva (ou total) é para colisão, incêndio e roubo, além de danos materiais, físicos e morais causados a terceiros. Quanto mais coberturas no pacote, mais caro o seguro, por isso é possível contratar apenas coberturas contra incêndio e roubo.

Quem bateu no meu carro não tem seguro?

Se o responsável pelo acidente não tiver seguro auto, ou se o seguro dele não possuir cobertura de Responsabilidade Civil, então, ele deverá arcar com as despesas das vítimas do próprio bolso. Assim, a melhor opção é que você mantenha a calma e tente negociar com ele uma solução.

É INTERESSANTE:  Como é cobrado seguro de carro?

Qual o limite de tempo para acionar o seguro?

Prazos para a realização do boletim de ocorrência

Logo, se você for o segurado, terá o período de até 1 ano para fazer o boletim de ocorrência e acionar o seguro em caso de colisão. E, se você for o terceiro ou um beneficiário, poderá contar com um prazo de até 3 anos para tomar as mesmas atitudes.

Quando posso acionar o guincho do seguro?

Por exemplo: se sua cobertura de seguro auto guincho é ilimitada, você poderá acionar esse serviço quantas vezes precisar dentro do período do seu seguro. Mas o mais usual é que essa cobertura tenha um limite de uso, que geralmente fica entre 3 e 4 vezes durantes todo o período de vigência da apólice.

Quando não preciso pagar a franquia do seguro?

As apólices podem variar, mas, entre os casos mais comuns nos quais não é preciso pagar a franquia, estão: Acidente com perda total. Em caso de danos morais e materiais a terceiros, sendo o segurado o culpado pelo acidente. Se tiver o veículo roubado ou furtado e ele não for encontrado.

Como saber o que meu seguro cobre?

Para saber o que o seguro cobre é necessário, primeiramente, ler a sua apólice atentamente. Caso ainda tenha restado dúvidas do que o seguro auto cobre ou não, entre em contato com a corretora ou seguradora com a qual você fechou o seguro.

Quando a seguradora recusa o sinistro?

Basicamente, existem alguns fatores que levam ao sinistro recusado, caracterizando a perda do direito à indenização. Isso ocorre quando: Na apólice foram acordados riscos excluídos ou prejuízos não indenizáveis; Quando o segurado age em desacordo com as condições estabelecidas no contrato de seguro.

Seguros Mais